Tudo começou numa sexta feira 13
Já dava meia noite no relógio da parede
Sentada na sala não teve explicação
Ali estava eu dentro da televisão
No beco sem saída começaram a me atacar
Vampiros à todos os lados, eu nem sei como explicar
Com dentes afiados e pêlos pelo corpo
Não sei nem dizer se aquilo era vivo ou era morto
Era tudo muito estranho mas medo eu não senti
E falei comigo mesmo agora vou me divertir
Cantando rap comecei a agitar
Quando olho em minha volta só caveiras a dançar

Esqueletos mexem todos os seus ossos, eram pernas
Esqueletos mexem todos os seus ossos, eram braços
Esqueletos mexem todos os seus ossos, que voou para todos os lados

Um vampiro muito estranho pra mim veio dizer
Sou um cara entendido, danço break pra valer
Dançava, agitava e rolava pelo chão
E até fazia scratch com a tampa do caixão
Mas aí chegou o coveiro e disse chega de bagunça
Já passou da meia noite seu lugar é lá na tumba
Com a cara de pau ele me disse assim:
- até logo kika não se esqueça de mim.

Esqueletos mexem todos os seus ossos, eram pernas
Esqueletos mexem todos os seus ossos, eram braços
Esqueletos mexem todos os seus ossos, que voou para todos os lados

Numa sexta feira 13, cuidado meu amigo
Em frente da televisão você vai correr perigo
Numa sexta feira 13, cuidado meu irmão não fique parado em frente à televisão

Esqueletos mexem todos os seus ossos, eram pernas
Esqueletos mexem todos os seus ossos, eram braços
Esqueletos mexem todos os seus ossos, que voou para todos os lados